9 de abril de 2016

Como usar as cores na decoração.

Decoração é coisa meio complicada e muitas vezes dispendiosa, mas acredito que é possível manter a casa aconchegante e do jeitinho que gostamos de forma económica, apenas conjugando tudo de forma harmoniosa. A pintura em uma casa é importante, depois do asseio e da organização, a pintura deverá estar em dia e a cor é uma aliada na composição de ambientes agradáveis e que mostrem a nossa forma de estar. 

Sempre tive as paredes da sala em branco, mas passei a usar um tom do tipo "café com leite", que me agrada muito, dá muito aconchego e combina com tudo.




Recebi o link de uma página que adorei e vou partilhar com vocês, ensina de forma bem simples como dispor as cores em sua casa.

– Branco:

É maravilhoso, é expressivo, estimula os sentidos, dá sensação de paz.
Mas, quando usado em excesso, promove cansaço.
– Decoração: Um ambiente todo branco não é usado nos tempos atuais.

Se você gosta do branco para as paredes de sua casa, ótimo. Ela dará ar de amplitude e de claridade, mas faça um jogo de cores com os seus estofados, tapetes e objetos de decoração.

– Amarelo:

Nos dá sensação que devemos agir, pois ela age direto no nosso sistema nervoso central, estimulando à ação, o encorajamento e a realização.
– Decoração: A cor amarela deve ser usada com moderação em ambientes (dentro dos cômodos da casa) principalmente quando utilizada em seu tom mais forte.
Se você precisa de mais luminosidade dentro da sua casa a cor amarela será muito bem vinda.

– Laranja:

Tem função de nos estimular e nos alegrar.
O laranja é uma cor contagiante, e principalmente quente. Por essa razão deve ser usada com cuidado, para o ambiente não ficar muito carregado.
– Decoração: Evite usar laranja em todo o cómodo.
Nas paredes de uma sala, por exemplo, limite-se a usá-la em apenas uma das paredes, ela trará alegria sem promover a irritabilidade nas pessoas.
Use tecido nos estofados misturados com outros tons como o castanho, o ocre, e/ou tons terra.




– Vermelho:

Funciona como estimulante, tem ação poderosa sobre o estado de ânimo, e deve ser usada com cautela.
– Decoração: Alguns povos, como os italianos e chineses, por exemplo, gostam muito do vermelho. Mas esta cor deve ser usada com moderação pois é a cor que estimula a irritabilidade, agressividade e a fadiga. Se você quer colocar a cor vermelha em sua casa, limite-a apenas em uma parede quebrando o tom forte com cores mais suaves, ou ainda você terá a opção em objetos de decoração e almofadas, estofados, cortinas etc.

– Verde:

Tem efeito calmante, por isso relaxa. Psicologicamente ela nos dá a impressão de distância e leveza.
– Decoração: A cor verde tem o efeito calmante mas, se usada sem controle, torna o ambiente monótono.
É uma ótima cor para ser aplicada em ambientes onde se quer propagar a tranqüilidade.

Obs.: quebre o ar monótono do verde com objetos de decoração, mas sempre tomando o cuidado para não carregar também nessa área.


– Azul:

Também contém efeito calmante, porém ele também é vitalizante.
Outra característica da cor azul: psicologicamente ela também nos dá a impressão de distância e de diminuição de peso.
– Decoração: a cor azul nos dá impressão de um ambiente refrescante.
Por exemplo olhe para o céu e veja a calma a paz que nos invade é muito boa.
Você pode transmitir esta paz para dentro de sua casa, porém, se for usada em excesso, torna o ambiente frio e vazio.

– Preto:

É uma cor sóbria.
– Decoração: Quando usada em ambientes deve ser limitada a objetos e estofados. O ambiente com predominância da cor preta fica pesado e carregado.




Dicas:

A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.
A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.
Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.
Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente – como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção – e evitar destacar paredes recortadas.
Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que “afastem”, como o azul e o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.
No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, “diminuindo” o ambiente, e optar por uma mais clara – de preferência branco – para “ampliar” o espaço diminuto.
Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.
Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentes estimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.
O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.


Fonte:  Faz Fácil - Reforma e construção

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...